puro sertão - Sertanejo

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Zé Airton briga feio com Robério Monteiro. Motivo: compra de apoio para 2018

O deputado federal José Airton (PT) e o deputado estadual Robério Monteiro (PDT) protagonizaram briga no camarote do Governo do Ceará na Arena Castelão no último dia 25, jogo do Ceará contra ABC. O petista partiu para cima do pedetista; teve empurra-empurra. O deputado estadual Gony Arruda (PSD), da turma do “deixa disso”, teve de intervir para separar a confusão. O governador Camilo Santana (PT) ficou só observando.
O motivo: Robério Monteiro oferece em Camocim R$ 300 mil reais a cada vereador da oposição que topar ajudá-lo nas Eleições 2018 em vez de Zé Airton. Para o ex-prefeito Chico Vaulino (PP), Robério garantiu o mesmo valor, mas só de entrada, em troca de seu apoio.
As negociações são sendo intermediadas pelo o ex-prefeito de Granja e ex-superintendente da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), atual procurador-geral de Granja, Romeu Arruda. É bom lembrar que o Ministério Público apura crimes de corrupção passiva, concussão, advocacia administrativa, inserção de dados falsos em sistemas de informação da administração pública e organização criminosa por parte de servidores da Semace.
O MP já pode começar a investigar compra de votos antecipada. As negociatas já estão no meio do mundo, e 2018 nem começou.

Com informações do Ceará News

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

MAIS UMA MOTO TOMADA DE ASSALTO NO MUNICÍPIO DE GRANJA

Mais uma moto foi tomada de assalto no município de Granja. Desta vez o roubo aconteceu no distrito de Timonha.
Era por volta das 14h de sábado, 02, quando o Sr Tarcísio Araújo dos Santos trafegava em sua moto Honda Titan preta, placa HWX 7404, pelo referido distrito e foi atacado por dois indivíduos armados com revólveres que saíram de dentro de um matagal e logo anunciaram o assalto. A moto da vítima foi tomada e a dupla fugiu sentido distrito de Tabuleiro. Policiais militares de Granja realizaram diligências mais não conseguiram êxito.


Camocim Polícia 24h

PARAZINHO/GRANJA: AGRICULTOR TEM MOTO TOMADA DE ASSALTO DURANTE BEBEDEIRA

Um agricultor identificado como Joel Rodrigues Cunha, 30 anos, teve sua moto tomada de assalto durante a noite de sexta-feira, 01, no distrito de Parazinho, em Granja.
Para a polícia a vítima informou que por volta das 20h de sexta 01, estava participando de uma bebedeira com um indivíduo conhecido apenas por Felipe da Preta, no distrito de Parazinho, quando o mesmo lhe pediu que o levasse em sua moto até um certo local. Com a intenção de ajuda-lo, a vítima atendeu o pedido de Felipe e no deslocamento foi surpreendido pelo mesmo, o qual encostou uma faca nas costas da vítima e anunciou o assalto, obrigando a vítima a lhe entregar a moto Honda Bros de cor amarela, ano 2008, placa NRA 9562. O motociclista ficou a pé e disse que não procurou a polícia na hora do ocorrido porque estava muito embriagado. A vítima ainda relatou que o suspeito é de Camocim, reside no Parazinho e é envolvido com drogas e crimes.
O policiamento do destacamento de Granja realizou diligências pelo local mais não conseguiram localizar o acusado.


Camocim Polícia 24h

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Ematerce vai perfurar seis mil poços no Ceará

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce) pretende incrementar a produção rural da agricultura familiar no Interior do Estado. A meta é instalar seis mil poços, de três tipos, em pequenas propriedades rurais. O objetivo é garantir segurança hídrica para os pequenos produtores, independentemente da quadra chuvosa, irregular e escassa nos últimos seis anos na maioria das regiões.

O investimento será de R$ 100 mi. O financiamento será garantido pelo Banco do Nordeste (BNB), por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), com juros de 2,5% ao ano, carência de até três anos e dez anos para pagar, por meio do Programa de Financiamento à Projetos para o uso eficiente e sustentável da água (FNE-Água). Os juros vão de 6% a 9% ao ano, com carência de quatro anos e prazo de 12 anos para pagamento, informa a Ematerce.

Segundo a Comissão de Desenvolvimento Regional, Recursos Hídricos, Minas e Pesca, responsável pela assinatura do Protocolo para Projeto de Produção, atualmente o Ceará tem aproximadamente 40 mil poços perfurados, mas a demanda é cada vez maior, diante de uma das maiores estiagens do último século. Serão construídos poços dos tipos amazonas, tubular raso e tubular profundo, chegando a um incremento de 25% no número de poços.

A divulgação foi feita na solenidade de assinatura de protocolo para Projeto Poços de Produção, no Plenário da Assembleia Legislativa do Ceará. O presidente da Comissão de Desenvolvimento Regional, deputado Carlos Matos, enfatizou a importância do projeto para o incremento da produção rural, principalmente para os pequenos agricultores. "Se atingirmos a meta de seis mil poços, resolveremos grande parte dos problemas de segurança hídrica e produção rural no Estado", destacou.

Do total de seis mil poços a serem perfurados, a Ematerce já selecionou 2.680 produtores interessados. Somente no Sertão Central, mil produtores manifestaram a intenção de serem atendidos com o Projeto.

O presidente da Ematerce, Antônio Amorim, avalia o Projeto como uma oportunidade grandiosa para aproveitar o potencial produtivo e criativo do produtor rural, mesmo diante de crise hídrica tão séria. "Presenciamos experiências formidáveis com a produção de tilápia em criatórios de tanques em pleno sertão, apenas utilizando água de poço e ainda usando a mesma água do peixe para irrigação de frutas", ressaltou.

Apesar de o BNB já liberar recursos para a perfuração, o financiamento especial irá atender uma demanda maior de produtores interessados. O poço tubular profundo custa, em média R$ 7 mil, com até 70m.

Caderno Regional
Diário do Nordeste

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

DEU NO DN: COMUNIDADE SOFRE SEM ÁGUA HÁ MAIS DE 2 ANOS EM GRANJA

Foto: Marcelino Júnior
Foi capa da edição desta quarta-feira (29) do Diário do Nordeste, reportagem que denuncia a situação de sofrimento da zona rural de Granja. Segue a matéria: 
Há pouco mais de dois anos, o motorista José Eudes da Rocha sofre com a falta de água, tanto para seu consumo, como para suprir as necessidades diárias da família. Antes de qualquer atividade, o motorista se desloca, cerca de três quilômetros, ainda de madrugada, para garantir um espaço na fila que se forma ao redor do único poço que abastece a comunidade de Vila Nova, no distrito de Parazinho, zona rural de Granja.
Acionado, pela primeira vez, às 5h da manhã, o motor que garante água nas vasilhas e baldes das 45 famílias que formam a comunidade, não tem dado conta da demanda. Com a pouca vazão, a água logo acaba, gerando uma situação desconfortável e de total insatisfação. 
Mesmo sendo acionado mais quatro vezes, ao longo do dia, o motor não garante um volume de água suficiente para encher os vasilhames, apesar da capacidade da caixa chegar a 5 mil litros.  A água fraca que escorre da torneira piora a situação ao forçar os moradores a uma espera constante, sob sol intenso, característico da região.
Para tentar resolver o problema, José Eudes tomou a iniciativa de criar um abaixo-assinado, onde os moradores cobram a Prefeitura de Granja por solução, ou, pelo menos, medidas paliativas que minimizem o impacto causado pela falta de abastecimento.  
"Eu apresentei as assinaturas na Prefeitura, mas nada foi resolvido. O que houve foi uma manutenção da bomba do poço, que ficou parado por uns dias. Enquanto isso, fomos atendidos por dois carros-pipa, mas o problema continua. Todos estamos sendo prejudicados", reclama.
Enquanto isso, alguns moradores têm comprado galões de mil litros, pagado o frete dos carros, ou abastecido em poços particulares, localizados a alguns quilômetros da Vila. Cada frete chega a custar R$ 30. Houve quem se arriscasse a cavar poço por conta própria, mas não obteve êxito. O irmão do pedreiro Romero Rodrigues chegou a gastar R$ 8 mil, na tentativa de encontrar água, mas foi em vão. Romero teve mais sorte, mas para isso vendeu sua moto para investir R$ 14,5 mil na execução do trabalho.
"Eu não aguentava mais ver meus quatro filhos pequenos e a esposa passarem por necessidade, sem ter uma gota de água em casa. Temos mesmo é que lutar por mais opção de água aqui na nossa comunidade; um poço apenas não resolve", lamenta.
"A situação é bastante difícil. Tem gente que já foi embora porque não tem como morar num lugar sem água. O único poço que serve a todas as famílias tem pouca vazão, e a água não é suficiente para atender a todos", diz Edilson Ferreira de Sousa, Aposentado. 
"A gente tem resistido como pode. Como a água que sai do poço não dá para muita coisa, compramos mais para dar conta das nossas necessidades. Eu chego a pagar R$ 30 por entrega de água, que vem de Eu chego a pagar R$30 por entrega de água, que vem de outra localidade", diz Raimundo Nonato Amorim, Agricultor.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

TRE alerta eleitores de Granja e 28 municípios que finalizarão a biometria no próximo dia 30

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará alerta os eleitores de 29 municípios que encerrarão as revisões na próxima quinta-feira, 30/11, para que procurem os postos de atendimento e evitem o cancelamento dos títulos.

Os municípios que têm prazo para encerrar o recadastramento biométrico dos eleitores no fim deste mês são os seguintes: Aracati, Fortim, Icapuí, Canindé, Itatira, Pacajus, Chorozinho, Pacatuba, Guaiuba, São Benedito, Carnaubal, Granja, Martinópole, Uruoca, Acaraú, Jijoca de Jericoacoara, Cruz, Pentecoste, General Sampaio, Apuiarés, Redenção, Acarape, Barreira, Coreaú, Moraújo, Chaval, Barroquinha, Pacoti e Guaramiranga.

De acordo com as estatísticas do TRE-CE, Icapuí e Moraújo atingiram até agora o maior índice, com 87% dos eleitores recadastrados. Em seguida, aparecem Barroquinha (86%) e Fortim, Chorozinho, Granja, Martinópole e Pentecoste, com 85% dos títulos revisados. Pacatuba, com apenas 73%, e Redenção, Barreira, São Benedito e Aracati, com 76%, são os municípios com menores índices de eleitores recadastrados com a biometria.

A coordenadora de Administração do Cadastro Eleitoral do TRE-CE, Lorena Belo, adverte que “os eleitores desses municípios que não comparecerem aos cartórios e postos de atendimento até o dia 30 de novembro terão o título cancelado e serão obrigados a regularizar a sua situação junto à Justiça Eleitoral até o fechamento do Cadastro Eleitoral, no dia 9 de maio de 2018, sob pena de não poderem votar nas próximas eleições e ainda ficarem impedidos de obter a quitação eleitoral”.

Prejuízos

São muitos os prejuízos para os eleitores em débito com a Justiça Eleitoral. Além de não poder votar nas próximas eleições, ficam impedidos de:

Requerer passaporte ou carteira de identidade;

Receber salário e benefícios sociais de entidades públicas ou assistidas pelo governo;

Fazer parte de concorrência pública ou administrativa em qualquer instituição da União, dos estados, dos municípios ou do Distrito Federal;

Solicitar empréstimos em qualquer banco ou estabelecimento de crédito subsidiado pelo governo;

Inscrever-se em concursos públicos ou tomar posse de cargos públicos;

Renovar matrícula em qualquer instituição de ensino pública ou fiscalizada pelo governo;

Requerer qualquer documento que necessite da quitação eleitoral.

Documentação

Os eleitores precisam dos seguintes documentos para tirar o título e realizar a coleta dos dados biométricos:

RG ou qualquer outro documento que comprove a nacionalidade brasileira (Ex: Carteira de Trabalho ou carteira emitida pelos órgãos criados por lei federal);

Certificado de quitação com o serviço militar, para os brasileiros do sexo masculino, com idade entre 18 a 45 anos que forem tirar o título pela primeira vez;

Comprovante de residência.

De acordo com o cronograma estabelecido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará, nas Eleições de 2018, 129 dos 184 municípios cearenses terão 100% dos seus eleitores recadastrados com biometria. A meta do TRE-CE é recadastrar cerca de 75% do eleitorado do Estado até 9 de maio de 2018 e atingir 100% em 2020. Para o ciclo 2017-2018, 67 municípios passarão pelo processo de revisão biométrica.

Com informações do TRE-CE

JUSTIÇA ELEITORAL CASSA DIPLOMA DO PREFEITO IVO GOMES E DA VICE CHRISTIANE COELHO.

O Juiz da 24ª Zona Eleitoral, Dr. Fábio Medeiros falcão de Andrade, concedeu parecer favorável à ação movida pela coligação “É a vez do povo de Sobral”, do candidato a Prefeito Moses(PMDB) Rodrigues – 15 e seu vice Sidcley, adversário de Ivo Gomes(PDT), nas eleições municipais do ano passado, a qual cassa seu diploma de prefeito e da sua minha vice, Christianne Coelho(PT).

Pela decisão, Ivo Gomes, teria através de uma indeterminada terceira pessoa, “comprado o voto” do senhor Erisvanio Custódio Santiago, pessoa com quem o prefeito diplomado e em exercício no mandato, alega nunca ter tido nenhum contato. Sendo, a única evidência em que o juiz se baseou para condená-los.
Compra de votos, abuso de poder político, troca de água, poços profundos e asfalto por votos, são acusações que pesaram na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), impetrada pelo deputado Moses Rodrigues, segundo colocado nas eleições de 2016. Ivo Gomes agora deve recorrer da decisão ao Tribunal Eleitoral do Ceará e permanece no poder até que seja julgado. Se a decisão for mantida, Ivo Gomes perde o mandato e haverá novas eleições em Sobral. Em sua rede social o prefeito afirma que nunca comprou voto em nenhuma eleição. O diretório do PDT de Sobral divulgou nota e rechaça a decisão judicial.
Segundo Ivo Gomes, “Nunca, em momento algum e por respeito às pessoas, comprei voto de quem quer que seja, nesta ou em nenhuma outra eleição. O próprio Ministério Público eleitoral de Sobral afirmou no processo não haver qualquer prova contra mim”. Justificou Ivo Gomes.

O QUE DISSE IVO GOMES
Contudo, essa decisão só valerá se confirmada pelo TRE, a quem a assessoria jurídica do prefeito Ivo Gomes, deverá recorrer. No mas, deverá continuar conduzindo tranquilamente o seu trabalho a frente do município de Sobral.
(Via Blog do Wilson Gomes)

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

CAMOCIM-CE: UM MORTO EOUTRO EM ESTADO GRAVE APÓS COLISÃO ENTRE MOTOS NA LOCALIDADE DE TORTA

Janes morreu na hora
Durante a noite de ontem, domingo 26, por volta das 19h20h, populares ligaram para a polícia via 190, que na estrada carroçável que liga Moreias e Torta, havia acontecido um acidente de trânsito muito violento em que uma pessoa tinha morrido na hora e outra ficado em estado grave. De imediato foi designada a equipe da Força Tática para o local onde foi constatada a veracidade da informação.
No local os pm’s viram que o acidente tinha sido uma colisão frontal envolvendo duas motos, sendo uma moto Honda BROS preta, placa NVE 7649, conduzida pelo agricultor identificado como Janes Pinho de Vasconcelos, 30 anos, natural de Camocim e residente na localidade de Torta/Camocim, o qual  trafegava pelo referido local, quando colidiu de frente com uma moto Honda Fan preta sem placa, conduzida pelo jovem Francisco de Assis Dourado, 20 anos, natural de Camocim e residente na localidade de Laguim da Torta, zona rural de Camocim.

O impacto foi de uma forma tão violenta que o condutor da Bros foi a óbito ali mesmo no local. Já o condutor da Honda Fan foi socorrido por populares em estado grave para a UPA de Granja, onde recebeu os primeiros atendimentos e em seguida foi encaminhado às pressas para Santa Casa em Sobral com traumatismo craniano e escoriações pelo corpo.
A equipe policial fez o isolamento da área até a chegada da Pefoce que esteve no local e conduziu o corpo da vítima ao IML de Sobral.

De Assis ficou em estado grave

                                                                       Janes morreu ali mesmo no local

Camocim Polícia 24h

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Juiz determina bloqueio de verbas da Prefeitura de Chaval para pagamento de salários atrasados

O juiz Saulo Gonçalves Santos emitiu uma decisão positiva para o pedido de bloqueio das verbas públicas de Chaval para o pagamento dos salários atrasados. O pedido de medida cautelar foi feito pelo Ministério Público.

Na decisão o juiz cita que em meados do ano passado, vários bloqueios foram efetuados, mas que com o novo governo as contas foram desbloqueadas, mesmo com os pagamentos não sendo quitados totalmente. O juiz afirma que considerou o principio da boa-fé objetiva, confiando no novo gestor, Sebastião Sotero, já que o mesmo não tinha praticado nenhuma irregularidade. Contudo, para o espanto do juiz, como o mesmo cita, o novo gestor começou a atrasar os salários dos servidores em menos de 7 meses de administração, ocasionando novo temor na população, que estaria trabalhando sem receber.

Destacando que a situação é antiga, se arrastando desde julho, o juiz decidiu tomar as seguintes medidas:

1 - Que seja notificado o Prefeito para que apresente a folha e demais verbas trabalhistas, bem como multa pessoa de R$10.000 por dia de atraso quitada até o mês de outubro de 2017 num prazo de 12 horas.

2 - Caso não seja feita a quitação citada no item um, o juiz determina o bloqueio das contas do município referentes ao repasse do FPM do Banco do Brasil e da Caixa, nos valores dos salários atrasados até outubro de 2017 e demais verbas salariais do FUNDEB.

3 - Após o bloqueio, o valor deverá ser imediatamente repassado a Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil, para a conta da folha de pagamento.

4 - Caso o valor bloqueado não seja suficiente, deve-se aguardar as próximas parcelas do FPM.

5 - Não devem ser bloqueados os repasses da Câmara e nem da Saúde.

6 - Não devem ser bloqueadas verbas de transferências voluntárias do Estado ou União.

A decisão também proíbe o Prefeito de Chaval de realizar novas contratações.

O descumprimento da decisão acarretará multa de R$10.000,00 por dia de atraso e registrado crime previsto no Art 1º XIV, Decreto Lei 201/67 e no art 330 do Código Penal

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Piada do Dia: Ministro diz que a saúde no Brasil está “Ótima”

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou, em entrevista, que não falta dinheiro para a saúde pública, que já economizou R$ 4,4 bilhões. De acordo com ele, todo esse montante será reaplicado no setor e relembrou a obrigação constitucional de investimento de 15% dos recursos do País para a área.
"Absolutamente não falta recurso pra saúde. Nós não pediremos mais recurso pra saúde enquanto não tivermos a certeza que o recurso que está à disposição é bem gasto. A economia de R$ 4,4 bilhões que nós fizemos e 21 bilhões de compras já demonstra que é possível fazer mais com o mesmo recurso, e é isso que nós temos feito insistentemente. Então, até recentemente foi divulgado que nós queremos reviver a farmácia popular pra economizar R$ 700 milhões que serão reaplicados em mais recursos pra saúde", contou o ministro.
De acordo com o Barros, com relação às farmácias, os preços de remédios serão reajustados oferecendo ao varejo 40% de margem líquida, de lucro, para distribuir os medicamentos. Segundo ele, atualmente existem produtos que possuem 200% de lucratividade, enquanto outros têm números negativos. Mas informou que as alterações não afetarão o consumidor, diferente do caso dos donos de farmácia.